Episódio Interativo da série Black Mirror Bandersnatch- Crítica do Recomendando

Episódio Interativo da série Black Mirror Bandersnatch- Crítica do Recomendando
Classifique esse post!

No dia 28 de dezembro de 2018 a Netflix lançou um novo episódio de Black Mirror, este episódio contava com um incrível modo de interação entre o filme e você.

Particularmente eu simplesmente amei isso, as interações foram sensacionais, com escolhas que afetam e muito a história, e cada escolha conta em algo para o futuro, até mesmo a escolha do que comer no café, mas será mesmo que a simples escolha do café poderia alterar tanto a vida do personagem?

A partir daqui teremos spoilers então cuidado ao ler!

Para você que já assistiu esse episódio sabe que o objetivo de Stefan era fazer o jogo Bandersnatch este jogo era baseado em um livro com o mesmo nome, onde você deveria tomar todas decisões para os personagens e tudo mais.

Porém como vimos no episódio, o próprio autor do livro, ficou “louco” e acabou assassinando sua esposa, enquanto escrevia (vamos voltar a esse fato, mais pra frente)

Só que temos um probleminha, Stefan, está criando um jogo que você controla um personagem, mas ele mesmo está sendo controlado por nós, com isso no decorrer da sua pesquisa para criação do jogo ele começar a ligar os pontos, de que ele mesmo está sendo controlado por uma força maior que ele não compreende.

Que na verdade somos nós, e assim em algumas partes do ep, ele até mesmo pergunta, o que ele poderia fazer em certas situações, como por exemplo o que fazer com corpo do pai, o que foi simplesmente sensacional e frustrante.

 Sem falar, na parte bizarra, que a gente realmente interage com ele e explica que estamos controlando-o, através da Netflix, e der repente tudo fica muito louco, ao ponto de ter até uma luta ninja com a sua psicóloga.

Temos que concordar que essa novidade que Netflix conseguiu trazer e fazer, é algo nunca visto antes no cenário de séries, apenas em jogos como life strange por exemplo.

  O fato de você controlar as decisões do personagem do seu filme ou série e ele saber disso é quase um Deadpool quebrando a quarta parede. Imagina você poder fazer isso, em todos os filmes que você realmente queria ter decidido pelo o personagem?

A série mostra bem a ilusão de falso livre arbítrio, nesse universo todos acham que tem livre arbítrio, como o próprio protagonista.

Porém são controlados pelos telespectadores da Netflix. Mas cá entre nós, quem nunca se viu, em uma situação que você já tinha decidido ir por tal caminho, ou fazer algo e do nada você mudou ou simplesmente esqueceu o que iria fazer? Como se você fosse um Sim, do jogo the sims, em que você anula a ação do seu boneco no jogo?

Fica aí, a reflexão recomendeiros, será que estamos sendo controlados também, como Stefan?

 A gente não sabe em quais finais que você chegou, contudo nós aqui do recomendando, chegamos à conclusão que todos os personagens que tiveram acesso a história, como Colin, Stefan, o autor do livro, o próprio ator chamado mike que interpreta Estefan (sim, a Netflix até com isso, brincou) e até mesmo a menina do futuro que vai tentar fazer uma série da história acabam ficando loucos, no processo de criação do mesmo.

 E o porquê disso?

Se você refletir, tanto o autor do livro como Colin ou Stefan, não tinha a intenção de descobrir nada além do que fosse útil para as suas histórias, porém como eles tiveram que ir muito afundo em suas pesquisas, para a construção de um trabalho de sucesso e êxito, eles descobriram algo realmente surreal, muito além da compreensão do ser humano, pois um dia você pensa que tem total controle da sua vida, e no outro você percebe que não.

Sendo até mesmo uma crítica para sociedade, que diariamente é manipulada, principalmente com as fakes News.

 Se você descobrisse isso, que a todo momento é manipulado e não tem domínio nenhum sobre as suas escolhas com certeza você piraria.

 Por tanto, todos aqueles que tentam criar algo sobre Bandersnatch acabam descobrindo a verdade por trás de tudo. E isso nos faz refletir e entender que não é só eles que estão sendo controlados, como nós mesmo, é isso mesmo!

Você e Eu fomos meio, que feitos de bobos pela Netflix, que fez a gente criar a falsa ilusão que tínhamos o controle de toda a história, porque você deve ter percebido isso também, que em algumas opções não importava o que você escolhesse, as linhas do tempo já estavam pré-definidas, então algumas opções não importavam, pois sempre chegavam ao mesmo final, a maioria bem macabra e triste para Stefan.

E o que falar também do fato de não pode voltar o episódio, mesmo que fosse pra escutar novamente a fala do personagem, super frustrante “pois uma vez tomada uma decisão, você não tem como voltar atrás”

Não teria como a gente falar sobre todos finais, pois o episódio se torna bem particular para cada pessoa que o assiste, porém achamos importante falar de dois.

Você com certeza já quis voltar no passado e mudar alguma atitude sua ou até mesmo salvar um ente querido seu, e a Netflix nos proporciona isso em Bandersnatch, porém até onde você estaria disposto a ir, para mudar o passado ou salvar a pessoa amada?

 Stefan tentar mudar o passado, tentando salvar a sua mãe encontrando o coelho que o seu pai teria jogado fora, quando ele tinha 5 anos. O que de certa forma teria feito que a sua mãe se atrasasse para pegar o trem, e consequentemente teria causado a sua morte (efeito borboleta). O que explica, o porquê dele ser essa pessoa, isolada e sem amigos, com um relacionamento difícil com o pai.

A perda de sua mãe, foi tão forte, que ele mesmo tendo 19 anos ele faz terapia para superar o trauma e entender que não foi culpa dele.

O episódio consegue fazer que a gente encontre o coelho, entretanto, mesmo assim a mãe dele perde o trem, o que de certa forma, faz nós entendermos que o destino de sua mãe já estava traçado, pois mesmo encontrando o coelho, Stefan não conseguiu fazer que sua mãe pegasse o trem certo, você poderia ainda escolher em ir com ela ou não ir, isso daria um fim em tudo que você sofreu e ainda mais iria mudar completamente o futuro fazendo que você possa nem mais existir, o grande efeito borboleta que este episódio fez é realmente surreal.

Outro final bem interessante para ser comentado é o da escritora da série.

No momento que você chega a parte que o jogo da totalmente certo e Stefan é preso, todas as cópias do jogo são tiradas de circulação, quando isso acontece, o episódio é avançado para o futuro, assim uma mulher loira (teoria que ela seja filha do Colin, o legado dele) está tentando fazer um reboot do jogo de Stefan, infelizmente, colocamos para ela destruir o computador e parar a produção, já que ela estava caminhando para o mesmo destino Stefan e o criador do livro, dessa maneira, para evitar que acontecesse o mesmo com ela, optamos em destruir o computador.

E você o que colocou, não esquece de deixar aí nos comentários pra gente!

Por fim, o que temos para falar desse episódio é que foi um excelente sacada, melhorando interação entre os telespectadores, o que com certeza vai mudar o cenário cinematográfico daqui pra frente.

E dificultando também a pirataria em sites, e até spoiler, já que é bem difícil fazer isso, com tanto de escolhas que existe no episódio.

Não vai embora, sem deixar ai nos comentários o que achou sobre esse episódio e também de qual foi seu final!

(Colaboração de Robson RJ e Jaíne Silva)

Não esquece de deixar o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *